Mudança de carreira aos 40 anos

Quando iniciei minha carreira, aos 21 anos de idade, já imaginava como seria minha vida aos 40, 50, 60 anos. Queria poder realizar dezenas de sonhos, constituir uma família, ter segurança financeira e ser bem sucedido no trabalho.

O que não me disseram foi que tudo isso seria conquistado com muito esforço, sacrifícios e muitas vezes, conciliar todas as áreas importantes para mim família, dinheiro e profissão seria um desafio enorme.

Aos 27 anos achava que já sabia de tudo, mesmo com o mercado cobrando por especializações, que me levavam sempre ao próximo curso, próximo MBA, etc. Aos 30 anos, começa a me questionar se tudo aquilo valeria a pena, se todo esforço seria recompensado de alguma forma.

Aos 40 anos, você descobre que apesar de não saber de tudo, já sabe o que é realmente importante para você e isso se resume numa palavra, família.

Tive a sorte de aos 37 anos poder atuar no meu próximo negócio. Foi um misto de planejamento de carreira com oportunidade/crise de mercado.

Em 2010 estava em busca de recolocação, mas como era executivo de tecnologia, o tempo médio era de 12 meses para me realocar.

Depois de 6 meses de procura e autoavaliação, percebi que era a hora de encarar um dos maiores desafios da minha vida, o de lutar sozinho pelo meu sustento, fazendo aquilo que amo fazer sem depender de mais ninguém, a não ser meus clientes, empreendendo e dando o meu melhor.

Essa jornada não foi fácil, como não é até hoje, pois os desafios são muitos, mas me sinto 1000% realizado e nunca pensei, nem por um momento em voltar atrás na minha decisão. Ser empresário é o sonho de muitos, mas a coragem para tomar a decisão e percorrer o caminho são para poucos.

Não me entenda mal, todos tem condições de ser empresário, mas poucos têm a coragem de encarar o desafio.

Hoje percebo que as maiores dificuldades não eram a abertura da empresa, ou conseguir clientes, nem mesmo conseguir dinheiro para pagar as contas, a maior dificuldade em ter o próximo negócio e vencer a batalha interna, aquele que ocorre dentro da sua mente, te puxando pra baixo em diversos momentos, te dizendo que está difícil por causa da crise, te fazendo questionar a cada dia sua decisão.

Fazer uma transição de carreira não depende de uma nova graduação, mestrado nem mesmo uma pós graduação, mas está mais ligado a um plano estratégico alinhado aos seus objetivos.

Não foque no que você não sabe nessa jornada, mas tenha em mente sempre os objetivos que você quer alcançar. Tenha um propósito de vida claro e as dificuldades se tornaram apenas oportunidades de aprendizado nessa caminhada.

Hoje posso dizer que sou uma pessoa realizada, não por ter atingido todos os meus objetivos, mas por ter tido a coragem de encarar o desafio e ter a possibilidade de dizer ao mundo aquilo que acredito que fará uma pequena diferença para aqueles com quem tive o prazer de encontrar.

Se tem uma dica que posso te dar seria, ouça seu coração, siga essa voz interior que clama pelo seu crescimento, mas não deixe de fazer um bom fluxo de caixa para manter as contas em dia, ok?

Paulo Mattos, MBA
Mentor Empresarial

%d blogueiros gostam disto: